Amigas que me visitam !!

sexta-feira, 15 de maio de 2009

- Palavras Portuguesas

Como luso brasileira que sou,
(nasci no Brasil, mas a minha mãe já ia
grávida de mim quando partiu de Portugal para o Brasil,
e além disso tenho a nacionalidade portuguesa)
desde que me conheço por gente,
tenho visto que a língua portuguesa falada no
Brasil não é a mesma que em Portugal...
Com certeza, que não!!!!
Por conta disso, eu que até a idade de 5 anos
convivi apenas com os meus pais e familiares próximos,
quando entrei na escola primária
por vezes, eu não entendia a professora,
por vezes ela a mim...
A Dona Maria Politi Peruzzo,
a minha professora do primeiro e segundo ano primário,
grande dama que me ensinou a ler e a escrever....
nunca será esquecida....
lembro-me, como se fosse hoje,
do meu primeiro dia de aula,
quando junto com a minha prima Maria Lúcia,
debaixo de cântaros de água, tal era a chuva que caia,
a minha tia e madrinha - Maria Clarinda -
nos levou à escola....
Era um mundo novo....
Um mundo de que muito gostei...
Hoje tive a ideia de começar uma matéria
sobre as diferenças entre Brasil e Portugal
no tocante à língua...
Só para dar um gostinho, apresento as palavras abaixo:
Duas são de Portugal e a última usada no Brasil....
e pelo menos num dos sentidos é a mesma coisa...
saloio (em Portugal)

adjectivo

1.campónio; rústico
2.diz-se do pão feito de uma variedade de trigo durázio
3.pejorativo ardiloso; manhoso
4.pejorativo grosseiro

nome masculino

1.indivíduo do campo; aldeão; rústico
2.pejorativo pessoa grosseira;
esperteza saloia velhacaria
(Do ár. çahroi, «do campo»)
foleiro (em Portugal)

nome masculino
1.pessoa que faz ou vende foles
2.MÚSICA pessoa que toca instrumentos de fole
3.popular pessoa que merece desprezo
4.coloquial pessoa cuja forma de estar, agir ou vestir revela mau gosto
5.popular burro de moleiro que carrega os foles (sacos) e os leva ao moinho

adjectivo

1.coloquial que revela mau gosto
2.coloquial que não presta; de má qualidade
3.coloquial mal feito
(De fole+-eiro)foleiro

caipira (no Brasil)

adjectivo uniforme

1.que vive no mato ou na roça
2.que não tem instrução e é rude, labrego
3.figurado tímido; acanhado
4.regionalismo avarento, sovina
nome 2 géneros
1.natural ou habitante de parte das regiões sudeste e centro-oeste brasileiras
2.Brasil pessoa simplória, de pouca instrução e de modos rústicos

nome masculino

HISTÓRIA designação dos adeptos do partido constitucional português
durante as lutas civis de 1828-1834
(Corrup. do tupi kaa';pora, «habitante do mato»)

10 comentários:

Pema Lodrön disse...

Nossa! Adorei! Sou o seu aveso! Descendente de bisavó materna Amália, nascida em Portugal. Meu pai, Castelo Branco, também descende. A gente fala que quando uma coisa é mal feita, ela é fuleira, com u. Tenho uma prima que voltou às origens e casou-se com um português e mora em Lisboa. Numa das primeiras vezes em que veio ao Brasil, quer´[iamos despedir dela no aeroporto. Ela disse que estávamos parecendo uma saloiada! Caipira, jeca, barango, coisa de mal gosto!
A maioria dos lugares do Brasil tem a sua origem no tupi-guarani: ita é pedra, una é preta, igua é água, açu é grande. Então, Itaúna, Iguaçu... Tenho um dicionário.
Bjs.

elisabete disse...

OLA AMIGA,BOA NOITE,GOSTEI DE VER.é BOM RECORDAR NOSSOS TEMPOS DE INFANCIA,A PRIMEIRA PROFESSORA,QUE BOM QUE TEM DISSO.EU SO ME LEMBRA DO MEU PAI BATER NA MINHA MAE,A MINHA MAE QUE BATIA EM NOS,A SEMPRE MALVADA FALTA DE DINHEIRO.BOM JA IMAGINA COMO DEVE TER SIDO A MINHA INFANCIA,MAS,RECORDO COM CARINHO AS MINHAS PROFESSORAS QUE POR PENA MINHA, NAO ME LEMBRA O NOME,MAS QUE A ENCONTREI à 7 ANOS*MELHOR*ELA é QUE ME CONHECEU,E é VERDADE ABENçOADAS ELAS SEJAM,PORQUE FORAM ELAS QUE NOS DERAM AQUILO QUE SOMOS HOJE,QUASE.é PENA QUE NO NOSSO PAIS A ARTE DE SER PROFESSOR"A"ESTEJA TAO,SEM RESPEITO.BEM HAJAM OS"AS"PROFESSORES"AS".BJINHOS E UM BOM FIM DE SEMANA

helena disse...

É uma óptima ideia.

Maria Filomena disse...

às tres amigas acima que deixaram mensagem, o meu muito obrigada....à primeira,Pema Lodron, agradeço a aula sobre o significado das palavras indígenas....gosto disso... à segunda, Elisabete, sinto tanto que você tenha tido uma infância como a que descreveu.., ainda bem que as lembranças das professoras são boas...., à terceira, Helena, muito obrigada por ter achado uma óptima idéia... beijos a todas, com votos de um feliz final de semana....
da Maria Filomena

Sonia Facion disse...

Filomena!!!

Gostei da sua idéia, pois agora vou aprender algumas palavras da língua lusitana.

Bom fim de semana.

Sonia

Lia disse...

Que boa ideia amiga!!
Tenho aprendindo algumas expressões de Portugal do Fórum Fazendo Arte em Ponto Cruz e estou achando ótimo ter sua ajuda também!!!
bjs e bom final de semana!!

Carla disse...

Que ótimo! Já prevejo que vou gostar imensamente da sua série sobre as diferenças de vocabulário e escrita entre os dois países.

Não sou portuguesa, mas minha história se prende fortemente a Portugal. Meu avô era português, minha avó é filha de portugueses. Ela e os decendentes dela e das irmãs e irmãos são os primeiros brasileiros da família. Sempre fui muito, muitíssimo apegada a meu avô, assim sendo, apeguei-me ao vocabulário e modos de escrita e fala portugueses, o que sempre me deu vantagem na escola nos estudos da Língua. Sendo dessa forma, suas postagens sobre esse assunto me trarão um gostinho bom de saudades da fala e dos modos do meu avozinho.

Obrigada, Filomena, por esse mimo especial que nos há de fazer.

cilita disse...

Olá Filomena
Quero agradecer a sua simpatia e obrigada pela reflexão...É sempre bom recordarmos os nossos tempos de escola, que por sinal foram super bons.
Beijinhos e uma boa semana

las e linhas disse...

Olá Filomena, gostaria se não lhe fizesse grande transtorno que me informasse sobre a equivalência de linhas de crochet.Em Portugal como você sabe as marcas sâo diferentes do Brasil e já por diversas vezes ao seguir determinada receita quando estou perto do fim verifico que está diferente do original.Obrigado.Beijos.Madalena

Nuria disse...

Muito obrigada por sua visita.Uma amiga traduzio essas palauras, como náo sei portugues.Meu nome jáo é Filomena (era minha bisavó),eu me chamo Nuria.Entrei em tu blog e me pareceu de bon gosto.Poco a poco temumuitas coisas preciosoas. Seguirei visitando. Um beijo desde Espanha. N.
blogdefilomena@blogspot.com
eguren@hotmail.com